Por que supermercadistas PRECISAM fazer planejamento tributário?

Para que serve o Direito Tributário e como ele auxilia supermercadistas?
6 de janeiro de 2020
ICMS na cesta básica. Como supermercados estão reagindo?
10 de março de 2020
Exibir tudo

Muito tem se falado em planejamento tributário ultimamente, ainda mais na situação atual do país. E para as empresas supermercadistas, que atuam com uma grande carga tributária, o assunto é de extrema relevância. O problema é que, apesar de o assunto estar em alta, nem todos estão, de fato, colocando em prática.

E para você pode parecer “suspeito” que nós, do Mamere & Ferraz Advogados, estejamos dando tamanho ênfase ao tema, mas temos uma longa base e é isso que vamos tentar demonstrar neste artigo. Como o primeiro escritório de advocacia especializado no setor supermercadista, estamos, já um bom tempo, imersos no cotidiano desse segmento e conhecemos algumas das principais dificuldades que enfrentam nos supermercados.

Principais motivos para realizar planejamento tributário em supermercados

Exatamente por conhecimento desses principais desafios que permeiam a gestão de supermercados é que consideramos mais relevante o planejamento tributário. Sabemos os efeitos e os resultados reais que esse planejamento faz tanto para a situação fiscal da empresa, como para a área financeira. Para entender melhor, leia esses três principais pontos que embasam nossa afirmação:

Alinhamento com planejamento estratégico 

Toda empresa, pelo menos anualmente, faz um planejamento geral, que, muitas vezes, envolve diversos setores como marketing, recursos humanos, financeiro, etc. E, sim, são ações muito importantes para alcançar os objetivos almejados. Já nesse ponto, poderíamos questionar: por que não também não fazer o planejamento tributário? 

Inclusive, acreditamos que o planejamento tributário deve estar alinhados com os demais, observando as necessidades e momentos de cada supermercado e seu segmento de atuação. Desta forma, poderão ser traçados os passos a seguir visando operar com os menores valores de tributos possível.

Destaque entre a concorrência

Como mencionamos no início do texto, muito tem se falado em relação ao planejamento tributário, todos já entenderam seu valor e necessidade, mas nem todos já conseguiram colocar em prática. Então, aqueles que estão saindo na frente, e já tem um planejamento bem traçado, tem se destacado da concorrência.

Por outro lado, também tem aquele risco: se já tem vários concorrentes colocando esse tipo de ação em prática e se beneficiando desta técnica e sua empresa ainda não, fica aquele alerta sobre a chance de acabar “ficando para trás”. Sabemos o quão acirrado é o setor supermercadista e esse não é um risco que se queira correr.

Redução de custo e aumento de lucratividade

Esses temas estão quase sempre correlacionados e não há como negar: com a carga tributária que há para supermercados, esse é um dos pontos que requer máxima atenção para as finanças. Já comentamos aqui outras vezes, mas vale relembrar: cerca de 90% das empresas brasileiras pagam mais impostos do que deveriam e não é difícil que um supermercado sem planejamento tributário esteja nesta lista, pelo contrário.

Para se fazer um planejamento tributário de excelência é necessária uma análise profunda que, certamente, avaliará essa possibilidade de carga elevada. Também são levantadas todas as possibilidades possíveis (obviamente, sempre dentro da lei) para reduzir esses custos, evitar falhas que possam trazer outras gastos relacionados a temas fiscais e, consequentemente, colaborar para o aumento de lucratividade da empresa.

Bem, buscamos, de forma sucinta, abranger aqui algumas das principais razões para iniciar o planejamento tributário nos supermercados. Se você atua na área, conte para nós como esse tema tem sido tratado na sua empresa. Caso queira saber mais sobre o assunto, não hesite em nos contatar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *